winsun-concrete-house-3d-printed-2

Na China, empresa WinSun conta com uma tecnologia que permite a montagem de dez casas em 24 horas, utilizando impressoras 3D para criar a estrutura dessas casas. O custo de cada uma delas? Apenas US$ 4.800, já que elas usam materiais reciclados.

Resíduos e sobras de outras construções são utilizados para a impressão das casas. E na China, milhões de toneladas de resíduos são extraídas de prédios demolidos e outras construções. Os chineses suam apenas 5% desse material (contra 95% utilizados no Japão), mas com esse novo sistema, essa porcentagem pode aumentar consideravelmente.

Quatro grandes impressoras 3D garantem as proporções de impressão de uma casa com seis metros de altura por dez metros de comprimento e quarenta de largura. Essas casas podem se juntar para formar residências mais completas. A ideia é montar 100 fábricas de casas ao longo da China, para refinar materiais e obter mais matéria prima para a construção.

O grande problema é que as impressoras sempre precisam ser maiores do que os objetos a serem impressos. Mas isso também pode ser contornado, imprimindo paredes que podem ser deslocadas para os locais onde são necessários os complementos.

Abaixo, dois vídeos explicando melhor o sistema.

 WinSun-3D-printed-houses-6 WinSun-3D-printed-houses-5 WinSun-3D-printed-houses-3 WinSun-3D-printed-houses-4 house-3d-printed-shanghai-7 house-3d-printed-shanghai-5 house-3d-printed-shanghai-4 house-3d-printed-shanghai-1

+info