motorola-moto-g-bancada-de-testes-01

Muita gente foi pega de surpresa no final da noite de ontem (19), com a confirmação da disponibilidade do Android 4.4.2 KitKat para o Motorola Moto G (ao menos lá fora – ainda não sei se os usuários brasileiros estão recebendo esse update). A própria Motorola afirmou, por diversas vezes, que essa atualização só estaria disponível para esse modelo “no começo de 2014”, mais precisamente em janeiro. Surpreendente? Sim. Mas nem tanto.

A surpresa fica mais por conta de outros fabricantes (como Samsung, LG, Sony, etc) contarem com aparelhos no mercado já aptos a receberemo o Android KitKat, e até o presente momento, muitos dispositivos não contarem sequer com uma data esboçada para receberem essa atualização. E a Motorola não só cumprir com o prometido (Moto G e Moto X com o Android KitKat “muito em breve” – esse muito em breve já chegou), mas com algumas semanas de antecedência para o modelo de entrada.

Por outro lado, não podemos nos esquecer que a Motorola Mobility é, hoje, uma empresa da Google, e isso facilita MUITO as coisas. Ou seja, o que temos aqui nada mais é do que o comportamento natural de uma empresa que está priorizando aquilo que é seu. Tudo bem, eu sei que a Motorola ainda trabalha de forma independente das decisões da gigante de Mountain View. Por outro lado, os novos Moto X e Moto G são os primeiros produtos de uma nova fase da “MotoGoogle” (ou “Googlerola”, como queiram), e agilizar o processo de atualização não só tem efeitos técnicos, mas comerciais.

É só olhar em perspectiva: alguns usuários podem olhar para esse movimento da Motorola, que entregou de forma antecipada o update para o KitKat, e pensar: “caramba, e eu aqui com o meu smartphone de fabricante X ou Y, parado no tempo, e sem previsão de atualização”. Eu já li isso nas redes sociais ontem mesmo, de pessoas que especulam comprar os novos smarts da Motorola por conta desses pequenos detalhes, que fazem toda a diferença no final das contas.

Agora, só falta a Motorola fazer o serviço completo. Uma vez que os modelos Moto X e Moto G estão atualizados, não custa nada eles investirem tempo e mão de obra qualificada para entregar as atualizações para modelos lançados em 2013, como o Razr D1 e Razr D3, que foram elogiados, muito comprados, e que o KitKat pode cair como uma luva. Ou como um chocolate saboroso. Até fica a expectativa do RAZR i ser atualizado, mesmo sendo um produto lançado no último trimestre de 2011. Para muitos, ele ainda “dá um caldo”.

Se a Motorola conseguir atualizar todos esses dispositivos, terá feito o serviço completo.