taca10-alemanha-matsu-terra

Obrigado, futebol. Obrigado por ter voltado para casa. Obrigado por ter se sentido em casa. E por entregar ao fã de esportes e do futebol o seu melhor.

Obrigado, futebol. Obrigado por nos ensinar que um trabalho sério e organizado pode prosperar. Obrigado por não ser injusta. Obrigado por mostrar que trabalhar duro é algo que prospera. Que nos leva ao triunfo.

Obrigado, futebol. Obrigado pela dura lição dada em um 7 a 1. Não somos os melhores no futebol. Podemos voltar a ser. Só que o caminho da recuperação será bem longo. O trabalho precisa ser tão duro e sério quanto aqueles que hoje são os melhores do mundo. Não acredito que as coisas mudarão tão facilmente (nem que as coisas mudarão em alguns aspectos), mas ao menos a lição foi dada. De forma bem clara. Explícita até. E por causa disso, eu agradeço.

Obrigado, futebol. Obrigado por entender que o Brasil é um país cheio de mazelas, dificuldades, injustiças, corrupção e que tem até alguns brasileiros que humildemente chamo de “imbecis”. Mesmo com tudo isso, fomos elogiados por aqueles que vieram para cá. Em troca, você nos deu o seu melhor. Nos entregou uma Copa do Mundo maravilhosa, espetacular. Inesquecível.

Obrigado, futebol. Obrigado por colocar no espírito de cada um dos jogadores das 32 seleções o seu espírito. Mesmo com temporadas exaustivas e contusões, vimos um nível técnico altíssimo, jogos emocionantes, com alguns resultados surpreendentes. Eu agradeço por ter ficado diante da TV na grande maioria dos 64 jogos. O futebol precisava de uma Copa do Mundo como essa.

Por fim, muito obrigado, futebol. Obrigado por ter redespertado em mim os motivos pelos quais eu era apaixonado por esse esporte. Redescobri a paixão e o amor pelo esporte mais imprevisível de todos com essa Copa do Mundo.

Sabe, futebol, eu não deixei de amar você porque você me virou as costas. Eu deixei de amar você porque aqui no Brasil, cuidam muito mal de você. Me deixei ficar cego pela incompetência e descaso de dirigentes locais, sem perceber que a sua beleza vai acima das cartolagens, das maracutaias, dos superfaturamentos e de cambistas internacionais. Você, futebol, deve ser um dos motivos pelos quais nós, seres humanos, somos ainda mais humanos.

Obrigado, futebol. Obrigado por me trazer de novo o desejo de acompanhar jogos do meu time, de secar os adversários, de querer ver ainda mais o que acontece nas ligas europeias. Obrigado por me trazer o tesão de ver de novo uma partida de 90 minutos, de querer comentar na internet as jogadas realizadas, as transações, as polêmicas. Os campeonatos. O título. A Copa do Mundo.

Que durante os próximos quatro anos, eu possa me lembrar dos últimos 31 dias, esperando que a Rússia o receba de braços abertos. E que você, futebol, se sinta bem representado pela Alemanha. São os melhores no que fizeram por aqui, e deixaram lições que temos que aprender. Dentro e fora do campo.

Eu sou Eduardo Moreira. Tenho 35 anos de idade. E vi a melhor Copa do Mundo da minha vida. E, sem medo de errar, a melhor Copa do Mundo de todos os tempos.